Buscar
  • Carlos Eduardo

Como saber se a sua ideia é uma oportunidade de negócio viável


Minha ideia é genial. Será que tem chances de se tornar um negócio ou produto de verdade?

Você já deve ter pensado:

- Como eu consigo aumentar as minhas vendas?

- Como posso captar mais clientes?

- Será que preciso desenvolver um aplicativo para o meu negócio?... Onde consigo isso?...

- Qual a forma certa de explorar a internet, atraindo mais clientes para o meu negócio?

Assim como você, diversas outras pessoas estão em busca de vender seus produtos e serviços pela internet. Mas, antes de tudo isso, você precisa estudar a viabilidade desse novo negócio, produto ou serviço, e como estruturar uma estratégia de marketing digital que atraia esses clientes em potencial.

A grande maioria das empresas investem em marketing digital ou desenvolvimento de um aplicativo / sistema, sem orientação de um especialista em inovação, e com isso aumenta-se as chances de não ter sucesso. É a mesma coisa de investir na construção da casa dos seus sonhos sem contratar um arquiteto.

É fácil ficar frustrado se você não consegue vender o que está ofertando pela internet, mas também é comum a pessoa se manter esperançosa, continuando investindo mais dinheiro e tempo naquilo que foi construído até o momento (aplicativo, marketing no instagram, etc), simplesmente pelo fato de já ter investido muito. O problema é que talvez você não perceba que já não vale mais a pena e demore a tomar a decisão de abandonar este investimento.

Acredito que uma frase que representa bem o que estou dizendo, é: "insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes" - frase essa, atribuída muitas vezes a Albert Einstein.

Então, quando é o momento certo de decidir mudar o rumo do negócio ou desistir de algo que não trouxe resultado?!...

Pensando nisso, trouxemos uma dica valiosa para sua empresa, que lhe ajudará a enxergar melhor novas oportunidades de negócio. Isso é o que chamamos de 'os 3 pilares de sustentação'. São eles:

Desejo de mercado real;

Viabilidade econômica;

Viabilidade tecnológica.

Desejo de mercado real:

Quando criamos um produto ou serviço, na maioria das vezes sofremos do que chamamos de "síndrome do bebê dourado". Pense comigo: nenhum pai ou mãe vai olhar para o seu menino e dizer o quanto ele é feio (se for feio). No fim, é a pessoa de fora que traz a sinceridade à família (risos).

Então, voltando a discussão sobre criação de um novo produto ou serviço... se é a pessoa de fora que vai pagar pelo uso da ferramenta que você está criando, nada melhor que considerá-la no processo de desenvolvimento da solução, como um conselheiro, coletando e utilizando seus feedbacks para amadurecimento da tecnologia, e consequentemente, do negócio, concorda?!

Viabilidade econômica:

Pense em como será o modelo de monetização do seu negócio (como você vai ganhar dinheiro) e quais são as peculiaridades do tipo de serviço ou produto que você oferta.

Podemos citar alguns modelos de monetização, como serviço por assinatura (Netflix, Spotify, Jornal impresso, Magazines, etc) ou percentual sobre o produto / serviço comercializado (Uber, Mercado Livre, etc). hoje, esses são os principais modelos de monetização encontrados no mercado.

A assinatura tem a vantagem da recorrência, mas sua solução deve se mostrar interessante para que o cliente não a abandone ao longo do tempo. Enquanto, o percentual só se ganha quando uma venda for realizada de fato.

No fim, o mais importante é se perguntar: "quanto eu preciso por mês para pagar as contas, meus funcionários, impostos, meu salário e a infraestrutura básica de operação?". Assim, você terá uma ideia razoável sobre o tamanho do seu desafio e irá pensar nas diferentes formas de se monetizar e adentrar melhor o mercado que você atua.

Viabilidade tecnológica

Pense em ter uma versão extremamente simples, sem nada de automação, que permita atrair o cliente em potencial para você tentar vender o seu produto ou serviço. Nessa fase, o maior problema é que muitas pessoas não sabem que, na prática, você precisa validar primeiro as principais hipóteses do seu negócio antes mesmo de investir no desenvolvimento de tecnologia. Para tal, sugerimos o uso de ferramentas como Wix, Sharetribe ou Wordpress.

Só depois, quando você constatar realmente que há uma demanda significativa, traga um desenvolvedor para fazer parte do time e tocar o projeto com você.

Trocando em miúdos, aqui o importante é:

Invista pouco dinheiro, aprenda muito e rápido sobre o seu negócio;

Não mate uma formiga com uma bazuca;

A "bazuca"(aplicativo ou sistema) pode levar mais tempo do que você imagina para estar pronta;

Invista mais dinheiro naquilo que funcionou, vendeu mais (produto ou serviço). Para isso, analise todos os números da empresa.

Espero que essa reflexão tenha lhe ajudado a entender como validar a sua ideia e descobrir se a mesma é viável ou não.

Meu nome é Carlos Eduardo 'Novinho' e sou o CEO da AVATI Aceleradora, empresa focada no desenvolvimento de programas de mentoria de inovação para micro e pequenas empresas, além de desenvolver programas de inovação aberta para corporações no Nordeste.

Saiba mais sobre a AVATI Aceleradora através do nosso site e redes sociais:

www.avati.com.br

Instagram: @avatiaceleradora

Youtube: AVATI Aceleradora

Facebook: @avatiaceleradora

Fale conosco pelo whatsapp: (83) 99850-8825

1 visualização
Registre-se aqui e fique por dentro do mundo das startups

Conheça nossas redes sociais

  • Instagram
  • LinkedIn ícone social